texas-moody

Jornalista equatoriana é ameaçada de morte por publicar matéria sobre uso de drogas em escolas

Uma jornalista equatoriana denunciou ter sido ameaçada de morte após realizar e divulgar uma série de matérias sobre o consumo de drogas e porte de armas em escolas da cidade de Guayaquil, informou a agência Associated Press.

A jornalista Nathaly Toledo, do canal Teleamazonas, afirmou que recebeu as ameaças de um número desconhecido pelo seu celular na noite da terça-feira em que publicou a matéria, informou o portal Prensa Latina. “Depois da reportagem sobre drogas e armas fui ameaçada de morte. Denuncio em público porque não me intimido. Meu trabalho é”, escreveu a comunicadora em sua conta de Twitter, acrescentou o portal.

A jornalista também formalizou sua denúncia à polícia na manhã da quarta-feira, 24 de outubro, publicou o jornal El Comercio. “O canal tem me apoiado. Eles me ofereceram proteção”, contou a jornalista aos meios que estavam no lugar, segundo o El Comercio.

De sua parte, a polícia informou que está investigando o crime organizado de drogas de Guayaquil pelas ameaças à jornalista, informou o portal UPI Español. O debate sobre as drogas nas escolas cresceu nas últimas semanas após a morte de uma menina aparentemente por overdose, acrescentou o portal.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

More Articles