texas-moody

Jornalista colombiano deixa cidade onde morava após receber ameaças

Após receber ameaças, um jornalista colombiano se viu obrigado a abandonar a cidade onde morava, informou o El Espectador. Yesid Toro cobre temas de Justiça e já havia sido ameaçado, mas da última vez, membros da Seccional de Investigação Judicial (Sijin), da Policía Nacional dna cidade de Cali, disseram a ele que seria melhor fugir.

As ameaças vieram após a publicação do livro ‘Complô para matar o diabro’, escrito por Toro, que relata a vida de jovens criminosos de Cali, explicou a revista Semana. A mãe e o padrasto de um jovem passaram a afirmar que o personagem principal era baseado na vida do filho deles e, por isso, pediram ao jornalista parte dos lucros com a venda da obra.

O jornalista negou, mas continuou sendo perseguido e foi à polícia. No mesmo dia, o casal foi à redação do jornal em que o repórter trabalhava e acabou preso por suposta extorsão. A mulher tinha uma ordem de prisão por falso testemunho e continuou detida, mas o homem foi liberado, segundo o El Espectador e o portal da W Radio.

A Fundação para a Liberdade de Imprensa (FLIP) pediu que o Ministério Público investigue o caso e leve os responsáveis pelas ameaças à julgamento.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos