texas-moody

Modelo de Negócio

Quem tem razão? Em disputa por mercado nacional, os dois principais jornais brasileiros se proclamam ‘os mais lidos’

Os dois maiores jornais do Brasil estão em disputa aberta pela liderança do mercado e ambos se autodeterminam líderes, mas usam critérios e números diferentes para chegarem a essa conclusão.

Com quase dez anos, site CRHoy faz investigações de impacto e conquista forte audiência na Costa Rica

Perto de completar uma década de existência, o meio nativo digital da Costa Rica CRHoy conquistou uma forte audiência, apostando em um equilíbrio entre notícias quentes e investigações de impacto, que garantiram prêmios e credibilidade ao veículo.

Featured Image Sustainability Panel Coloquio 2021

Fundo Velocity ajuda meios digitais latino-americanos a profissionalizar suas organizações, se diversificar e ser sustentáveis

Em virtude do apoio financeiro e estratégico de um programa para meios digitais na América Latina, dez veículos de comunicação conseguiram crescer como organizações, criar e fortalecer produtos, além de aumentar sua audiência, apesar da crise geral causada pela pandemia.

Ilustração

Com mais de 10 mil apoiadores, Intercept Brasil arrecada R$ 300 mil mensais e expande jornalismo investigativo

Valor arrecadado foi investido em contratações de jornalistas, na mudança para uma redação maior e mais segura, além da compra de equipamentos

Dimmi Amora, fundador da Agência Infra: produto jornalístico para atender a um setor específico do mercado. Foto: André Coelho

Equilibrar conteúdo e negócios: desafio de jornalistas que criaram startup para cobrir infraestrutura

A Agência Infra surgiu em 2017 como resultado desta iniciativa como o primeiro veículo nativo digital brasileiro especializado na cobertura de infraestrutura. Um setor que Dimmi Amora passou a acompanhar de perto quando se transferiu do Rio de Janeiro para Brasília.

Cuando la pandemia impulsa el cambio - Coloquio Iberoamericano.png

Pandemia abre oportunidades para meios digitais de pequeno porte na América Latina

A pandemia do COVID-19 causou demissões em massa e cortes de empregos na indústria jornalística nos países da América Latina e no resto do mundo. No entanto, algumas pequenas mídias digitais na região tiveram oportunidades de negócios e alianças editoriais que contribuíram para seu desenvolvimento e aumentaram seu público.

Journalists Save Lives

No Brasil, jornais cortam jornada e salários de jornalistas durante pandemia

A crise do modelo de negócios do jornalismo tradicional se acirrou com a pandemia de coronavírus. No Brasil, jornais estão demitindo, reduzindo salário e cortando jornada de trabalho de jornalistas com o argumento de que já estão sentindo os efeitos da crise econômica. Segundo a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), há registro de cortes de até 70% na remuneração dos profissionais.

Yan Boechat

Sem trabalho remoto: repórteres fotográficos estão na linha de frente da cobertura da pandemia de COVID-19 na América Latina

A regra é trabalhar de casa e na América Latina muitas redações se adaptaram à situação. Isso vale para repórteres, editores e designers. No entanto, um grupo de profissionais de imprensa não tem esta possibilidade: fotojornalistas precisam estar nas ruas para retratar a crise de perto.

print newspaper

Pandemia de coronavírus afeta jornais latino-americanos, que suspendem edições impressas, reduzem salários e demitem jornalistas

Redução ou suspensão das edições impressas, cortes de salário e demissões em massa. A pandemia de coronavírus atingiu em cheio a saúde financeira de empresas de mídia da América Latina num momento em que o trabalho jornalístico é essencial para a sociedade.

MyNews

Considerado modelo de jornalismo no YouTube, canal brasileiro MyNews faz dois anos com lucro de meio milhão

MyNews, completou dois anos com um público crescente de 345 mil inscritos, cerca de 30 pessoas contratadas e lucro de mais de meio milhão de reais em 2019.