texas-moody

Silvia Higuera

Silvia A. Higuera Flórez is a Colombian journalist who has written for the Knight Center since 2012. She is interested in covering Latin American issues and human rights, especially the right to freedom of expression, and investigative journalism. She studied Social Communication and Journalism at Universidad Pontificia Bolivariana in Bucaramanga (Colombia), and received her Master's of Arts in Journalism from the University of Texas at Austin in 2015. She worked with the Office of the Special Rapporteur for Freedom of Expression of the Inter-American Commission on Human Rights (IACHR) under the Orlando Sierra fellowship during 2014. She also worked for the Colombian newspaper Vanguardia Liberal and wrote for different magazines about local, economic and public order issues. Her work has also appeared in The Miami Herald and El Nuevo Herald of Miami. Email: silvia.knightcenter@gmail.com

Silvia A. Higuera Flórez es una periodista colombiana que trabaja para el Centro Knight desde el 2012. Su interés periodístico es América Latina y los derechos humanos, particularmente el derecho a la libertad de expresión, así como el periodismo de investigación. Estudió Comunicación Social – Periodismo en la Universidad Pontificia Bolivariana de Bucaramanga (Colombia), y recibió su maestría en Periodismo en la Universidad de Texas, en Austin en 2015. Trabajó para la Relatoría Especial para la Libertad de Expresión de la Comisión Interamericana de Derechos Humanos (CIDH) en el marco de la beca Orlando Sierra, durante 2014. También hizo parte del diario Vanguardia Liberal y escribió para otras revistas colombianas cubriendo fuentes locales, económicas y judiciales. Algunos de sus trabajos han aparecido en The Miami Herald y El Nuevo Herald de Miami.

Silvia A. Higuera Flórez é uma jornalista colombiana e escreve para o Centro Knight desde 2012. Seu interesse jornalístico é a América Latina e os direitos humanos, nomeadamente o direito à liberdade de expressão. Estudou Comunicação Social – Jornalismo na Universidade Pontifícia Bolivariana de Bucaramanga, na Colômbia e completou seu mestrado em jornalismo na Universidade do Texas em Austin. Silvia trabalhou na Relatoria para a Liberdade de Expressão da CIDH pela bolsa Orlando Sierra, em 2014. Trabalhou para o jornal Vanguardia Liberal e escreveu para outras revistas colombianas cobrindo temas locais, econômicas e judiciárias. Alguns de seus trabalhos apareceram no The Miami Herald e no El Nuevo Herald de Miami.

Artigos recentes

'Aprender a viver com o narco': histórias do medo contadas em um novo projeto jornalístico no México

“Desde que o governo de Felipe Calderón declarou ‘guerra’ contra o crime organizado, os meios mexicanos cobriram desaparecidos ou mortos, mas esqueceram de narrar o dia seguinte”. Assim explica a introdução do novo portal digital do México Aprender a Viver com o Narco.

Relator da liberdade de expressão da OEA se reúne em evento com ONGs para discutir concentração de meios

O Relator Especial para a Liberdade de Expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), Edison Lanza, participou em uma conferencia em Bogotá, Colômbia, para dialogar com representantes de diferentes organizações internacionais preocupadas com a concentração de meios nas Américas.

Especialistas debatem concentração de meios na América Latina e no Caribe em conferência internacional

Durante os dias 18 e 19 de novembro, especialistas do mundo se reuniram em Bogotá, Colômbia, para debater sobre a situação dos meios de comunicação, sua legislação, sua concentração de propriedade e/ou controle, e seu impacto na liberdade de expressão e no exercício do jornalismo.

Brasil extradita ex-prefeito paraguaio acusado de ser o autor intelectual do assassinato do jornalista Pablo Medina

O ex-prefeito Vilmar Acosta chegou a Assunção – capital paraguaia – nesta terça-feira, 17 de novembro, depois do Brasil aprovar sua extradição, e agora terá que responder pelo assassinato do jornalista Pablo Medina, segundo informou a agência Reuters. No ataque dirigido ao repórter também morreu sua assistente Antonia Almada.

Após 17 anos sem justiça, caso de jornalista assassinato na Colômbia chega à Corte Interamericana

O caso do jornalista colombiano Nelson Carvajal, assassinado em 16 de abril de 1998, foi admitido na Corte Interamericana de Direitos Humanos (Corte IDH) no dia 22 de outubro pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).

Fim da impunidade: em caso histórico, Colômbia captura autor intelectual do assassinato do jornalista Orlando Sierra

As autoridades colombianas informaram sobre a captura do ex-parlamentar e político do país Ferney Tapasco que foi sentenciado como autor intelectual do assassinato do jornalista Orlando Sierra. A captura, feita pela Promotoria junto com a Polícia Nacional, ocorreu na madrugada de 1º de novembro, segundo o jornal La Patria.

Jornalista brasileira que teve visto revogado no Equador leva caso à Comissão de Direitos Humanos da OEA

Depois que a Corte Provincial do Equador negou a apelação à ação de proteção interposta pela jornalista brasileira Manuela Picq no dia 1º de outubro, seu advogado anunciou que o caso será apresentado na Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da Organização dos Estados Americanos (OEA).

Jornalista paraguaio que vive sob proteção policial recebe Prêmio Internacional da Liberdade de Imprensa do CPJ

O jornalista paraguaio Cándido Figueredo Ruiz será um dos ganhadores dos Prêmios Internacionais pela Liberdade de Imprensa 2015, entregues pelo Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ, na sigla em inglês), segundo anunciou a organização na terça, 15 de outubro.

Governo equatoriano inicia processo para fechar Fundamedios, ONG defensora da liberdade de expressão

Diante do perigo iminente de ser fechada pelo governo equatoriano, uma das poucas vozes que monitora a liberdade de expressão e a situação do jornalismo nesse país reúne esforços para seguir trabalhando.

Decisão sobre RCTV é garantia de que a liberdade de expressão estará protegida na região, afirma Catalina Botero

Para a ex-Relatora Especial para a Liberdade de Expressão da Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) Catalina Botero, a decisão da Corte Interamericana de Direitos Humanos (Corte IDH), que condenou a Venezuela pela violação do direito à liberdade de expressão no caso do canal RCTV, é uma garantia de que este direito estará protegido nas Américas.