texas-moody

Jornalista venezuelana recebe ameaças por cobertura de conflitos em penitenciária e pede proteção a Ministério Público

  • Por Guest
  • 5 junho, 2012

Por Isabela Fraga

Uma repórter do jornal El Universal denunciou ao Ministério Público da Venezuela na segunda-feira, 4 de junho, ter sido ameaçada por suas reportagens sobre conflitos recentes na penitenciária La Planta, em Caracas, informou o El Impulso.

Acompanhada da presidente da Associação Nacional de Jornalistas da Venezuela, a repórter María Isoliett Iglesias também pediu proteção ao Ministério Público para poder "cumprir o dever de informar", noticiou o próprio El Universal.

Segundo Iglesias, o jornal recebeu um recado anônimo que informava a respeito de um ataque contra a jornalista e os que têm cobrido o tema da crise carcerária, afirmou o site El Político. O comunicado anônimo também ameaçava roubar equipamentos dos jornalistas para que não pudessem fazer seu trabalho, informou o site Reportero 24. O Ministério Público afirmou que vai investigar o caso.

Não é a primeira vez que a cobertura dos conflitos na penitenciária La Planta gera problemas para os jornalistas venezuelanos. Em maio, a ministra de Serviços Penitenciários do país, Iris Varela, mandou apreender equipamentos do canal Globovisión e interrompeu a transmissão ao vivo da cobertura. Os conflitos entre o governo venezuelano e jornalistas têm aumentado a poucos meses das eleições presidenciais no país.

Nota do editor: Essa história foi publicada originalmente no blog de jornalismo nas Américas do Centro Knight, o predecessor do LatAm Journalism Review.

Mais artigos