texas-moody

Violência Contra Jornalistas

Tim Lopes era um jornalista experiente em situações de infiltração e no uso de microcâmeras escondidas. (Foto: cortesia)

Vinte anos da morte de Tim Lopes: jornalistas lamentam fragilidade da profissão

A LatAm Journalism Review ouviu amigos, colegas de trabalho e familiares do jornalista brasileiro Tim Lopes, assassinado em 2 de junho de 2002. O caso provocou mudanças profundas nas empresas jornalísticas, com a implementação de medidas de segurança e a redução da cobertura em áreas de risco. No entanto, jornalistas brasileiros se sentem tão ou mais vulneráveis hoje quanto há 20 anos atrás.

Photo of Chilean journalist who died and burning candles

Homens armados e inação policial durante protestos são apontados como responsáveis pelo primeiro assassinato de jornalista no Chile desde Pinochet

A jornalista chilena Francisca Sandoval morreu dias depois de ser baleada na cabeça enquanto cobria as violentas marchas em 1º de maio, Dia do Trabalhador, no país. O Ministério Público chileno prendeu três suspeitos e também anunciou que foi aberta uma investigação sobre a força policial.

Newspaper covers about Mexican journalists killed

Duas mulheres jornalistas são mortas a tiros em Veracruz; três jornalistas são assassinados em menos de uma semana no México

Familiares, colegas e organizações nacionais e internacionais exigem justiça e garantias para o exercício do jornalismo livre de violência no México, após os assassinatos das jornalistas Yesenia Mollinedo e Johana García em 9 de maio, e do colunista Luis Enrique Ramírez, em 5 de maio.

Illustration of someone holding a panic button

Tramitação de lei para proteger jornalistas salvadorenhos continua parada no Congresso enquanto ataques aumentam

Em 2018, a Associação de Jornalistas de El Salvador apresentou um projeto de lei para a proteção de jornalistas. Depois de quase três anos, o esforço foi interrompido. A iniciativa foi arquivada quando o partido no poder Nuevas Ideas assumiu o controle da Assembleia Legislativa. As partes que retomaram a discussão no último minuto se responsabilizam entre si pela falta de aprovação.

Illustration of someone holding a panic button

Um plano de proteção para jornalistas na Guatemala que não sai do papel

Por Luis Ángel Sas* Este é o terceiro artigo de uma série sobre mecanismos de proteção para jornalistas na América Latina.** Em 8 de março de 2022, a Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michele Bachelet, apresentou um relatório sobre a Guatemala que alertava para um clima de agressão e hostilidade contra […]

Illustration of someone holding a panic button

Onda de ataques contra jornalistas desencadeia pedidos de mecanismo de proteção na Bolívia

Como em outros países da região, já estão ocorrendo discussões na Bolívia para estabelecer um mecanismo de proteção que limite a violência contra jornalistas. Por enquanto os projetos são confidenciais, mas a violência contra os jornalistas que os motivaram é visível.

Protest in Nicaragua

Quatro anos após os protestos contra o autoritarismo do governo na Nicarágua, Ortega transformou o país em "uma prisão", dizem jornalistas exilados

Quatro anos após a revolta social de 2018 na Nicarágua, mais de 120 jornalistas foram para o exílio, pelo menos 20 meios de comunicação foram confiscados, não há jornais impressos circulando no país e seis jornalistas receberam penas de 7 a 13 anos de prisão, com multas milionárias. No entanto, a imprensa independente da Nicarágua continua lutando por sua liberdade, dentro e fora do país.

Illustration of someone holding a panic button

Mais países latino-americanos consideram mecanismos de proteção para jornalistas; nem todos os esforços são bem-sucedidos

Com o aumento da violência contra jornalistas na América Latina, vários países criaram mecanismos de proteção destinados a implementar medidas de segurança para jornalistas que relatam ataques ou ameaças contra eles.

Claudia Julieta Duque (Twitter)

‘Esta é uma renúncia forçada diante de uma situação muito grave’, diz jornalista colombiana Claudia Duque após abrir mão de proteção estatal

Após devolver seu esquema de segurança por constatar irregularidades no tratamento de seus dados, a jornalista colombiana Claudia Julieta Duque denuncia ter sofrido pelo menos dois graves incidentes de segurança e o descumprimento por parte do Estado das medidas cautelares outorgadas pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).

Jornalistas negras e indígenas são ofendidas quando se posicionam contra racismo

Um estudo de jornalismo de dados realizado por várias organizações de notícias descobriu que mulheres negras e indígenas no Brasil, além de serem submetidas à misoginia e violência de gênero, enfrentam ataques adicionais online quando se manifestam contra o racismo.